Pandemia e polarização – por Rodrigo Nunes

Pandemia e polarização

por RODRIGO NUNES

Professor de filosofia na PUC-Rio, Rodrigo Nunes discute no vídeo abaixo o impacto da pandemia de covid-19 na política brasileira. Na entrevista, ele analisa a radicalização do governo Bolsonaro, o posicionamento da imprensa durante a crise e os ativismos possíveis em tempos de quarentena: “Se as condições atuais obrigam a maioria da população a escolher entre se proteger do vírus ou proteger o emprego, o que está errado são as condições atuais”, diz Nunes.

 

A conversa parte de questões abordadas por Nunes no ensaio “Todo lado tem dois lados: sobre a ideia de ‘polarização'”, publicado na serrote #34, em março de 2020. No texto, Nunes rastreia as origens do termo “polarização” no debate político dos EUA e sua distorção no cenário brasileiro desde as manifestações de 2013, passando pelo impeachment de Dilma Rousseff e pela eleição de Jair Bolsonaro. O que acontece no país não é uma disputa entre dois polos simétricos, ele avalia: “Foi a direita que mudou o centro de lugar”.

Este material é parte da série #IMSquarentena, com ensaios do acervo, colaborações inéditas e uma seleção de textos que ajudem a refletir sobre o mundo em tempos de pandemia.

Uma resposta para Pandemia e polarização – por Rodrigo Nunes

  1. Pingback: Ataques do presidente à imprensa passam de ‘arroubos’ a tática consciente | Profº Sérgio Chaves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *